08/12/16

* 2016 - Dia do Cronista Esportivo de Rádio e Televisão

O dia do Cronista Esportivo é comemorado no mundo inteiro no dia 8 de dezembro, data em que Aulus Lépidus, o mártir da crônica esportiva e o primeiro a descrever um duelo entre escravos e leões no jornal Acta Diurna de Roma, morreu devorado por famintos animais no Coliseu, dizem os estudiosos porque Aúlus teria tido um caso amoroso com a mulher de Marcelus Brunos, o domador de leões.
O cronista esportivo é o profissional que entra com a razão onde todo mundo entra com o coração: o mundo do esporte. Além de narrar jogos e provas esportivas, o cronista faz comentários racionais sobre a lógica do esporte. Imagine a dificuldade de fazer crônicas sobre o jogo final de uma decisão de Copa do Mundo quando o Brasil é um dos times?
O cronista visualiza, principalmente, o mundo do futebol. Muitas vezes, ele descreve uma jogada ou um gol com um lirismo digno de uma poesia, seja o gol de seu time ou do adversário.
O cronista deve ser capaz de criticar e raciocinar em cima do jogo, dos atletas e até mesmo do técnico. 
https://apcdec.wordpress.com/2011/12/08/08-de-dezembro-dia-do-cronista-esportivo/

* 2016 - Dia da Iluminação do Buda (tradição Zen)

O dia da iluminação de Buda é celebrado no dia 8 de dezembro nas tradições de budismo japonês, chinês e coreano. Segundo a tradição, depois de aceitar o arroz doce oferecido pela pastora Shujata, abandonando o acetecismo extremo, Sidharta (o futuro Buda, banhou-se no rio e sentou-se em Zazen por sete dias e sete noites. Na manhã do oitavo dia, ao olhar com profundidade a estrela da manhã, atingindo a Iluminação, disse: Tradicionalmente no budismo japonês, chinês e coreano, se diz que nesse período, o Sidarta (futuro Buda Sakyamuni) praticou meditação diligentemente até atingir a iluminação.
No dia 8 de dezembro, ao olhar profundamente a estrela da manhã (Vesper), ele se deu conta de que todos os seres possuem uma natureza livre de quaisquer obscuridade mental: a natureza de Buda. A partir daí, levantou-se de sua almofada e dedicou sua vida a descortinar essa natureza desperta e compassiva para todos que se interessavam pelo tema. A tradição japonesa considera o dia 8 de dezembro como sendo o dia da Iluminação do Buda. Nesta data (ou no domingo mais próximo) é celebrada a cerimônia de agradecimento pelos ensinamentos que nos deixou.
Nos mosteiros, realiza-se o Rohatsu Sesshin de 1 a 8 de dezembro (termina de madrugada do dia 8), lembrando a meditação árdua praticada pelo Sidarta Gautama até alcançar a Iluminação e tornar-se o Buda (o Desperto). No horário do serviço matinal do dia 8, celebra-se uma cerimônia chamado Kenshuku Fugin, uma espécie de “comunhão” durante o qual todos recebem um pouquinho de arroz com feijão azuki, como se compartilhando um café da manhã de celebração com o Buda.
Mais tarde, é realizada o Jôdô-e, a Cerimônia da Celebração da Iluminação de Buda, uma das Três Grandes Cerimônias (Sanbukki) de gratidão pelos ensinamentos que o Buda nos deixou. Esta cerimônia é uma das Três Grandes Cerimônias (Sanbukki) de gratidão pelos ensinamentos que o Buda nos deixou. As outras duas são Gotan-e (Cerimônia do Nascimento) no dia 15 de fevereiro  e Nehan-e (Cerimônia da Parinirvana ou falecimento) no dia 15  de fevereiro.

http://www.cebb.org.br/semana-da-iluminacao-do-buda-recife/
http://kobunmentezen.blogspot.com.br/2011/12/8-de-dezembro-dia-da-iluminacao-de-buda.html
https://aguasdacompaixao.wordpress.com/atividades/pratica-de-cerimonial/jodo-e-cerimonia-da-iluminacao-de-buda/
Related Posts with Thumbnails