28/09/2009

* 2009 – ALERTA EM BLUMENAU

Foto: Arthur Moser

Hoje segunda feira, amanhecemos com chuva e apreensão. As pessoas saem de casa preocupadas, pois não sabem se voltarão para seus lares. Estamos a mais de 10 meses com um olho no morro e outro no rio.

Um dos lugares bastante atingido nas enxurradas e enchentes de novembro/2008, continua sem solução. Morro desce as encostas como chololate derretido os moradores ficam as noites em claro, basta chover 30 min, e todos ficam apreensivos. As 7 horas da manhã do dia 28/09/09 o rio Itajai-açú que corta a bela cidade de Blumenau media 4,38 m e as 10 horas já tinha uma marca de 5,38 m. As pessoas ribeirinhas já estão se preocupando indo atrás de carro para começar a mudança, ou mesmo levantando os movéis. As 11 horas está em 5.60 metros com pespectiva de chegar as 7 metros as 15 horas.

As cidades que circundam Blumenau a exemplo de Timbó esta chovendo com intensidade e essa carga com certeza chegará em Blumenau elevando mais o rio.

Ambulâncias, carro de mudanças, prefeitura através dos tratores, caminhões todos se unem com a comunidade para amenizar a força da natureza. Devemos cobrar com mais rigor a quem compete, pois Blumenau é considerada cidade que produz muito, estamos em fase de começar a 26º Oktoberfest (01 a 18 de outubro), quando será realizado várias festas em diversas cidades do Vale do Itajaí.

- Sextas, sábados e dia 11: R$ 15,00

- De segunda a quinta: R$ 5,00

- Dias 4 e 18: entrada franca- Estudantes e pessoas acima de 60 anos pagam mei

26/09/2009

* 2009 - FOLHA DE BLUMENAU edição 318

Na edição n. 318 do jornal FOLHA DE BLUMENAU do dia 26 de setembro de 2009, saiu a matéria que o reporter Cristian Edel Weiss, fez com a presidenta da ABLUDEF Maria Helena Mabba (Conselheira do COMTRANBLU – CONSELHO MUNICIPAL DE TRÂNSITO E TRANSPORTES ) e com a associada da entidade Hilda Maria da Rocha.
Presidenta: Maria Helena Mabba
Definitivamente, uma falha humana que tem custado caro à sociedade é a imprudência no trânsito. Somente em Blumenau, as 38 mortes e os 1.719 feridos em acidentes - no perímetro urbano e nas rodovias SC-474 e SC-418, que cortam a cidade - geraram um prejuízo de aproximadamente R$ 182,77 milhões aos cofres públicos. Dinheiro suficiente para construir 8.251 moradias populares ou, praticamente, custear 61% dos R$ 300 milhões necessários para recuperar a infraestrutura do Município. Os valores estimados têm base no levantamento do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), cujos resultados apontam que cada morte no trânsito gera o custo de R$ 467 mil para o Poder Público. Com cada ferido, o prejuízo é de R$ 96 mil. Os custos estão relacionados a indenizações por invalidez, tratamentos de saúde, translado do acidentado, danos materiais ao veículo, atendimento das forças de resgate e estragos à propriedade pública e privada.No ano passado inteiro, houve 43 mortes e 2.617 feridos nas rodovias e ruas da cidade, contabilizando prejuízos de R$ 271 milhões.Das 28 mortes ocorridas neste ano no perímetro urbano, 17 envolveram motos e 12 em outros veículos, com jovens de 18 a 27 anos. Para o diretor de Trânsito do Seterb, José Carlos de Oliveira, a imprudência e a precipitação dos condutores são as maiores responsáveis pelas cifras milionárias. “O problema não é só do custo final, mas a falta de consciência do motorista em se colocar no lugar dos outros e agir com consciência. Não percebem que são a peça mais frágil”, avalia. De acordo com a presidente da Associação Blumenauense de Deficientes Físicos (Abludef), Maria Helena Mabba, aproximadamente 70% dos novos associados são vítimas de acidente de trânsito. “O que assusta é que cada vez mais são jovens, entre 18 e 25 anos, que nos procuram”, espanta-se.
MARCAS
Vítima do trânsito, há 23 anos Dona Hilda convive com limitações físicas .
Hilda Maria da Rocha é uma delas. Aos 43 anos, convive há 23 com as limitações físicas e a paraplegia que a falta do uso do cinto de segurança causou, após um acidente de automóvel, em Apiúna. “A gente nunca pensa nas consequências até sofrer na pele. E hoje, aumentou o número de carros e, consequentemente, a loucura das ruas. Os jovens parecem que ainda não percebem o risco”, avalia.Hilda aguarda há dois anos por uma cirurgia pelo SUS que vai fortalecer a musculatura do quadril e melhorar a postura. “A cirurgia vem sendo adiada porque os médicos falam que não podem operar devido a outros acidentados mais graves na fila”, conta.De fato, apenas vítimas de acidentes de trânsito, em estado grave, foram responsáveis pela lotação de 10% dos leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Santo Antônio nos últimos seis meses. Para os casos mais leves, o DPVAT da unidade também registra média de 300 atendimentos mensais, com 45 cirurgias.Para o comandante do 13º Grupo da Polícia Militar Rodoviária, sub-tenente Rudimar de Souza, a redução dos prejuízos depende da consciência dos motoristas, aliada aos investimentos na formação dos condutores. “Dados estatísticos comprovam que o maior número de acidentes ocorrem por falha humana. Isso quer dizer que a diminuição desses números depende muito de nós, motoristas”, finaliza.
Reportagem: Cristian Edel Weiss
Folha de Blumenau
Edição: Nº 318 - ANO 4

24/09/2009

* 2009 - SEMANA DA QUALIVIDA E SIPAT DA TRANSPORTADORA RAMOS.

No dia 23 de setembro esteve palestrando na transportadora Ramos a presidenta da ABLUDEF Maria Helena Mabba e a assistente social Dalva Day, a convite da assistente social Márcia Ohland, para a semana da qualivida e Sipat, entre os dias 21 à 25 de setembro.
Também estiveram presentes o professor de educação física da ACEVALI, Mauricio, acompanhado o associado Vilson. Fizeram a apresentação da ONG e qual a sua finalidade. Vilson relatou sua luta diária, e como perdeu sua visão. Comentou que dos seus 35 anos, 6 anos vive numa eterna escuridão. Mas resaltou que a vida ainda vale a pena. Atualmente esta cursando o 9º semestre de direito na UNIASSELVI e ao terminar a faculdade seguirá a profissão de advogado.

A transportadora Ramos tem mais de 63 unidades espalhada pelo Brasil, e já tem uma longa história de 70 anos de transporte.

Em Blumenau a filial está localizada na Rua: Dr. Pedro Zimmermann, nº 5220, no bairro Itoupava Central .

Após a palestra , Maria Helena Mabba convidou um dos presentes para realizar a dinâmica “sentindo na pele”. A cada canto da empresa havia muitos obstáculos, que para os funcionários são fácil .Outra questão bastante comum, são os banheiros adaptados. Adaptação não é simplesmente colar um adesivo com as palavras acessibilidades para pessoas com deficiências reduzidas, precisa estar junto para verificar . As portas são estreitas, se entrar de ré, não consegue virar a cadeira de rodas.

A gerência se comprometeu em tentar amenizar na questão de acessibilidade nos setores e agradeceu os palestrantes, dizendo que " realmente temos muito que aprender,sentimos que somos também muito deficientes em nossas ações."

* 2009 – DIA SEM CARRO EM BLUMENAU

No dia 22 de setembro a ABLUDEF participou pela 3ª vez do “DIA SEM CARRO”, em parceria com diversas ONGs,prefeitura e ciclovia. A presidenta Maria Helena Mabba em entrevista para a TV GALEGA, ressaltou a importância do evento, para a concientização dos motoristas tanto de veiculos quanto de motos. Atualmente a entidade atende muitos jovens com sequelas de acidentes, quase sempre com amputações que se ouvesse mais comprometimento com a vida , teriam mais cuidado ao trafegarem neste trânsito caotico das cidades brasileiras.

Estiveram participando associados, profissionais e voluntários além da presidenta Maria Helena Mabba também estiveram presentes os integrantes do grupo de basquete da ABLUDEF “SUPERAÇÃO SOBRE RODAS”, muitos dos quais são acidentados no trânsito.

A organizadora do evento a senhorita Luciana, esteve incansável na organização, sempre atenta aos mínimos detalhes do encontro. Esteve passeando de bicicleta o presidente da SETERB senhor Rudolf Clebsch. Houve apresentações dos alunos do colégio Barão do Rio Branco, gravação do programa da ric Record com Krislei Oeschler e João Pizzolatti Netto do programa KOMBINADO e demais bandas do município.

O diretor da Ciclovia colocou crianças dentro de um quadrado representando um carro "CORSA", para mostrar ao público, quantas pessoas cabe dentro de um espaço 0cupado pelo veiculo, contabilizou 62 crianças.

O grupo do basquete “SUPERAÇÃO SOBRE RODAS” estiveram se apresentando na quadra do colégio Barão do Rio Branco, as 10 h e às 16hs, deram um show de agilidade, perseverança e companheirismo. Foram aplaudidos pelos estudantes que estiveram assistindo no lotado estádio do colégio Barão do Rio Branco. Ao finalizar as apresentações ouviram em coro a torcida pedindo para eles voltarem a se apresentar. Para completar o quadro do time "SUPERAÇÂO SOBRE RODAS", foram convidados dois estudantes do Barão do Rio Branco para jogarem no time. A cada instante outros estudantes pediam para participar.Acreditamos que para esses jovens, todos aprenderam uma lição que será lembrada por muitos anos.

23/09/2009

* 2009 – PALESTRA “5 S” NA ABLUDEF

No dia 21 de setembro a equipe de profissionais da ABLUDEF juntamente com alguns associados presentes no dia participou da palestra 5S, ministrada pelo palestrante Aloisius do SENAI. Como mediadora deste evento a senhorita BRUNA do SENAI e a senhora Dalva Day da ABLUDEF, providenciaram o encontro na sede.
O SENAI programou para a “SEMANA DO VOLUNTARIADO” diversas palestras para entidades de Blumenau, a ABLUDEF foi a primeira a receber essa palestra com o tema 5 S,seguindo do CERENE com o tema Analise de Potabilidade da água, no dia 23 , a ONG Amiguinho feliz terá a palestra cujo tema Planejamento Escolar dia 24 e para encerra a semana dia 25 será na Casa da Esperança com a Oficina de Fuxico.

A ação faz parte do Fórum de Sociedade, projeto incluído na programação anual de atividades da unidade (SENAI).

O QUE VEM A SER O 5 S?

O 5S ou House keeping é um conjunto de técnicas desenvolvidas no Japão e utilizadas inicialmente pelas donas-de-casa japonesas para envolver todos os membros da família na administração e organização do lar.

Seiri – organização, utilização, liberação da área. Essa técnica é utilizada para identificar e eliminar objetos e informações desnecessárias, existentes no local de trabalho. Conforme o palestrante comentou ao grupo, temos muita coisa enfurnada dentro das nossas gavetas, guarda-roupa e devemos passar adiante. Para nos não vai ter mais utilidade para outro talvez. As principais vantagens do Seiri é conseguir liberação de espaço;eliminar ferramentas, armários, prateleiras e materiais em excesso;arejar a casa onde vivemos ou o ambiente de trabalho.

Seiton – ordem arrumação. É uma atividade para arrumarmos as coisas que sobraram depois do Seiri. Seu conceito chave é a simplificação. Os materiais devem ser colocados em locais de fácil acesso e de maneira que seja simples verificar quando estão fora de lugar. A vantagens deste sistema é a rapidez para encontrarmos as coisas que necessitamos. Como exemplo: a chave de casa, do carro, documentação, contas a pagar e as que já estão pagas. Sendo assim economizamos tempo e espaço.

Seiso –limpeza: Devemos limpar a área de trabalho e também investigar as rotinas que geram sujeira, tentando modificá-las. Ou seja manter as coisas limpas, sem poeiras, organizadas. Também observar desperdícios em casa e no ambiente de trabalho. Como exemplo compras desnecessárias de alimentos, roupas, maquiagens. Comprar o que realmente vai usar e não o que poderá usar futuramente e deixamos esquecidos até sair de validade. No serviços não utilizar papeis apenas para pouca anotação, quando poderemos utilizar rascunhos,utilizar com responsabilidades as ferramentas de trabalho sem destruir, zelar por elas. Deixar os banheiros, quartos sempre limpos e arejamos.

Seiketsu –padronização, asseio, saúde.Para chegarmos a esse patamar devemos mudar nossos hábitos, perserveração e melhoria continua, não temporária. Temos que melhorar o ambiente de trabalho, a nossa casa, como redução dos custos em nosso benefício. Eliminação de desperdícios e aprendermos a desenvolver trabalhos em equipe, tanto em nossas casas envolvendo a família toda como no ambiente de trabalho.

Shitsuke – disciplina, autodisciplina. Ao chegarmos ao 5 estágio, é simplesmente sabermos que tudo que foi realizado nas etapas seguintes é simplesmente fazermos o que deve ser feito e da maneira mais harmoniosa possível. Se for aplicado em casa a família como um todo sai ganhando. Se os pais cumprem o papel seu, que é de dar amor, disciplina, segurança.Com certeza os filhos terão disciplina em seu dia a dia, sem que os pais tem que desperdiçar um tempo maior para ver que o que foi ensinados a eles , sem precisar vigialo-los o tempo todo. Apenas ver se estão sendo cumpridas suas obrigações e orientando sem esquecê-los. Tornando adultos com educação, obrigações e respeitando outras pessoas ao longo de suas vidas. No trabalho devemos seguir com disciplina isso não quer dizer que seremos eternos robôs, mas fazer o que nos compete em cada área e trazer novas idéias, sem perder tempo com coisas que não ajude o crescimento de nossos afazeres. Com certeza as vantagens são muitas, trabalho agradável, convívio igual com maior interação nas relações humanas, valorização do funcionário no trabalho pela chefia. E em casa mais harmonização no lar. Coisas que temos condições de fazer e que as vezes precisamos dar uma parada e escutar de outros o que fazemos sem pensar e nos tornamos estressados achando que a vida é pesada, mas com arrumações podemos torná-las mais agradáveis e seguir em frente com mais saúde, e qualidade de vida.

22/09/2009

* 2009 - DIA NACIONAL DE LUTA DAS PESSOAS DEFICIENTES21 de setembro

Entrevista da presidenta da ABLUDEF Maria Helena Mabba para a TV RIC RECORD, no dia 21 de setembro, Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes. Falou das dificuldades que ainda nos dias de hoje existem a exemplo do preconceito, falta de acessibilidades nos diversos locais da cidade. E comentou também que as barreiras arquitetônicas são as mais difíceis de transpor, atualmente existem muitas calçadas em péssimos estado, dificultando severamente o direito de IR e VIR, conforme preconiza a lei de acessibilidade DECRETO Nº 5.296 DE 2 DE DEZEMBRO DE 2004.
O Dia Nacional de Luta das Pessoas Deficientes foi instituído pelo movimento social em Encontro Nacional, em 1982, com todas as entidades nacionais. Foi escolhido o dia 21 de setembro pela proximidade com a primavera e o dia da árvore numa representação do nascimento de nossas reivindicações de cidadania e participação plena em igualdade de condições.
A associada da ABLUDEF Hilda Maria da Rocha, mostrou as suas dificuldades de sair de sua residência e ir até a associação para poder estudar. Atualmente tem ônibus (BLUFÁCIL) que a transporta para suas atividades,se não fosse essa garantia de transporte não teria acesso ao direito de ir e vir, pois as calçadas, as lojas e a maioria dos estabelecimentos não são adaptados e pessoas cadeirantes não podem ter acesso, somente com acompanhantes, tornado-os eternos dependentes.
Esta data é comemorada e lembrada todos os anos desde então em todos os estados; serve de momento para refletir e buscar novos caminhos em nossas lutas, e também como forma de divulgar nossas lutas por inclusão social.
O secretário Mário Hildebrand da Secretária da Assistência Social de Blumenau - SEMASCRI, foi enfático demonstrando que a cidade esta atenta e tenta amenizar a contento as necessidades deste segmento social que a cada dia torna-se maior em todos os locais.

Lei Nº 11.133, DE 14 DE JULHO DE 2005 : Institui o Dia Nacional de Luta da Pessoa Portadora de Deficiência.O VICE–PRESIDENTE DA REPÚBLICA, no exercício do cargo de PRESIDENTE DA REPÚBLICA Faço saber que o Congresso Nacional decreta e eu sanciono a seguinte Lei:Art. 1o É instituído o Dia Nacional de Luta da Pessoa Portadora de Deficiência,que será celebrado no dia 21 de setembro.Art. 2o Esta Lei entra em vigor na data de sua publicação.Brasília, 14 de julho de 2005; 184o da Independência e 117o da República.JOSÉ ALENCAR GOMES DA SILVA Erenice Guerra

Consulta: http://www.cedipod.org.br/dia21.htm

* 2009 – 5º ENCONTRO DO GRUPO DA MELHOR IDADE

No dia 19 de setembro realizamos o 5º encontro do Grupo da Melhor Idade. Como já estava programado, fomos visitar o Zoológico de Pomerode. Anualmente o Grupo da Melhor Idade desfruta do direito de passear, a prefeitura de Blumenau custeia o transporte no limite de 300 km. Como a ABLUDEF atende idosos com diversas deficiências, opta para passeios de pequenas distâncias.
No passeio estiveram presentes 34 pessoas, dos quais foram 24 idosos (14 idosas e 10 idosos) e 08 adultos acompanhantes e 02 motoristas.. Alguns idosos faltaram devido estarem adoentados e não puderam desfrutar do passeio maravilhoso que realizamos . Puderam ver 02 Zebras (Lucas e Beatriz), que estão em fase de namoro e logo poderemos ver novas zebrinhas.
Também pudemos verificar os banheiros adaptados, onde constatamos bastante higiene e acessibilidade. Mostrando que a direção do Zoológico esta preocupada em atender bem, as pessoas com deficiências.
Foi lindo ver os elefantes namorando... ou mesmo batendo um papo elefantélico. O belo urso que estava se bronzeando num sábado lindo de sol, ou mesmo as girafas, dando a oportunidade de os idosos poderem conhecer os animais, que são originários de outros países.
Os patos mostraram que são os donos do pedaço, não dando oportunidade dos visitantes mexerem com eles. O majestoso pavão, com sua beleza impar, passeou e dava seu guincho a todo instante. O papagaio silvestre esteve atento a tudo dentro do Zoológico.

A coordenadora do grupo a assistente social Dalva Day, deu aos idosos tarefas onde puderam serem ajudados pelos voluntários, para a continuidade da gincana que esta sendo realizada junto ao grupo desde março de 2009 com final em novembro. Realizaram-se mais uma etapa da gincana dos idosos. Como tarefa principal todas as duas equipes A e B teriam que ir a campo, coletar informações sobre alguns dos animais do Zoológico. Foram realizadas com bastante atenção, dando a oportunidade dos dois grupos trocarem informações enquanto passeavam dentro do Zoológico.

Foi combinado que os grupos deveriam estar as 12hs no restaurante do Zoológico, já com as respostas da gincana prontas. Todos retornaram ao local combinado e foram almoçar, para logo a seguir retornarmos a gincana.

As 13:30 foram realizada a tomadas das tarefas, a equipe A respondeu todas as perguntas obtendo um total de 940 pontos, enquanto que a equipe B errou apenas 01 pergunta, recebendo a pontuação de 930 pontos.

Foi inicialmente feito um circulo, enquanto que a assistente social Dalva realizasse a gincana. Após terminar mais uma etapa da gincana, retornamos a Blumenau.

Os idosos que são transportados em cadeira de rodas foram para casa de Kombi da entidade, pois não temos ainda um ônibus de turismo adaptado. A presidenta Maria Helena Mabba sempre acompanha o grupo e zela pela segurança dos mesmos.

O restante do grupo voltou super cansados e contentes de ônibus para Blumenau, foram unânimes em agradecer o belo dia, apesar das chuvas do dia anterior, no sábado fomos brindados por um sol resplendor, dando condições de passearmos por todo o Zoológico e conhecer animais de beleza e pureza sem igual. A gincana ficou assim pontuada: EQUIPE A = 2.508 pontos e a EQUIPE B = 2.628 pontos dando uma diferença de 120 pontos a favor da equipe B.

19/09/2009

* 2009 – FLORES DE MEIA DE NYLON


No dia 15 de outubro o grupo de artesanato arco Iris da ABLUDEF, foram brindados por mais um curso de flores. Desta vez foram flores feitas com meias de nylon.

A professora de artes a senhora Jucineide, mais cariosamente chamada de JUCI, ensinou o passo a passo, na arte de produzir as flores.

Mesmo sendo um dia chuvoso, os associados da ABLUDEF que pertencem ao grupo arco Iris estavam alegres e ansiosos para aprenderem a técnica de produzir lindas e delicadas flores.


Alguns momentos só se ouvia um respirar mais profundo, enquanto o grupo estava pensativos, vendo o grau de dificuldades para juntos em uma só corrente de solidariedade, uniram as suas forças e um ajudava o outro, nas pequenas dificuldades que por ventura surgiam.

O resultado não poderia ser melhor, onde antes todos estavam apreensivos, começou a surgir um sorriso de descontração. Aos poucos foram surgindo as mais belas e delicadas flores, parecendo um abrochar da primavera.

Como sempre essa parceria entre a ABLUDEF e a COOPER esta dando certo. Já se perguntam quando será o próximo curso.
A assistente social da ABLUDEF e coordenadora do grupo Arco íris a senhora Dalva Day e a professora de artes Jucineide já se programaram para que no dia 13 de outubro seja realizado o curso de chinelos decorados, para que nosso grupo possam estar produzindo e vendendo para o verão.

12/09/2009

* 2009 – 1º ANIVERSÁRIO DO AGGIMEK

O Ambulatório Geral Irmã Martha Elisabetha Kunzmann, mais conhecido como Novo AG do Garcia, completou um ano de funcionamento, neste sábado, dia 12 de setembro de 2009 com muita chuva como o dia de sua inauguração.
Para comemorar o aniversário de 1 ano de funcionamento do ambulatório, os funcionários e a comunidade, junto com a Comissão pró-construção do AGGIMEK realizaram neste sábado, dia 12, uma pequena homenagem , trazendo toda a historia do AGGIMEK, desde o início até à conclusão das obras de construção, mostrando a trajetória e a luta de pessoas que acreditaram no sonho.
O evento iniciou às 9h, na recepção do ambulatório, estavam presentes usuários da política de saúde municipal, conselho, comissão pró-construção, funcionários e autoridades. Conforme a SEMUS o AGGIMEK fez em apenas 1 ano de funcionamento cerca de 72 mil atendimentos.Tendo uma estrutura e 59 profissionais somente para atendimento médico, clínicos gerais (7) , ginecologistas (4), pediatras (4)enfermeiros e cirurgiões dentistas(5). São 1.925,17 metros quadrados de área total e um investimento de R$ 959.377,59 mil na construção do AG do Garcia com recursos do fundo Municipal de Saúde. São atendidos usuários nos diversos segmentos tais como:
Serviço Social;
Fisioterapia;
Radiografia;
Pediatria;
Cardiologia;
Ginecologia;
Fonoaudiologia;
Ultra-sonografia;
Acupuntura.
Ambiente totalmente climatizado; 2 telefones públicos; 2 amplos corredores para circulação dos usuários; Sala de espera com capacidade para 48 pessoas sentadas; Rampa de acesso para portadores de necessidades especiais; Estacionamento para veículos; Corredor central de serviço Salas de nebulização – adulto e infantil; Salas de antropometria – adulto e infantil; Sala de odontológica para raio-x; Sala para escovatório; Sala almoxarifado; Sala de eletro-cardiografia; Sala de curativos; Sala de observação; Sala para pequenas cirurgias; Sala de coleta de exames; Sala de vacina; Sala de arquivos; Sala de assistência social; Sala exame do pezinho; Sala de fonoaudiologia; Farmácia – distribuição medicamentos controlados; Ampla sala de fisioterapia; Amplos banheiros; 4 consultórios odontológicos; 3 consultórios clínicos gerais; 2 consultórios de pediatria; 2 consultórios ginecológicos; Consultório de cardiologia; Consultório de enfermagem; Consultório para atendimento psicológico; Ampla sala de grupo capacidade: 48 lugares; Área serviço e copa
Modernidade do novo AGG supera estrutura da antiga sede, no bairro da Glória. O que antes era um desafio para os deficientes físicos, que não tinham acesso facilitado às consultas médicas realizadas na antiga sede, o AG Garcia oportuniza uma rampa restrita para esta parcela da comunidade, além de um banheiro exclusivo.
A funcionária Maria Helena Mabba foi escolhida entre seus colegas de trabalho para ser a oradora da confraternização. Solicitou ao Pastor: HORST LÜMKE Paróquia Luterana Bom Pastor Garcia para que proferisse aos presentes uma bênção e uma mensagem de agradecimento a “Deus” pela passagem do 1º ano de funcionamento do Ambulatório Geral do Garcia Irmã Marta Elisabetha Kunzmann. Maria Helena Mabba em seguida apresentou ao público um pouco da história do SUS., e as várias modificações ao longo do tempo. Disse que o dia 12 de setembro é uma data inesquecível. Muitos sonhos, desejos e necessidades levaram a este grande momento, que hoje se comemora um ano da inauguração do AGGIMEK. Um sonho realizado e que faz parte da historia de Blumenau. Agradeceu aos usuários, funcionários, a comunidade em geral, a imprensa as autoridades presentes que direta ou indiretamente participaram desta construção.
Comentou emocionada que muitas pessoas presentes como ela, nasceram, cresceram e conheceram a caminhada para chegarem nesta primeira etapa de um sonho realizado que é o tão sonhado AGGIMEK, reforçando que o sonho não acabou...
Maria Helena Mabba disse que a antiga sede, no Centro Social Urbano (CSU), não tinha este ambiente aconchegante que a atual construção oferece ao público. Que a farmácia não oferecia possibilidades de arrumação dos remédios, e que a atual farmácia está muito organizada e que possibilita aos atendentes atuarem com mais rapidez na localização dos medicamentos.
Após a apresentação do histórico e fotos do AGGIMEK, Maria Helena Mabba convidou o presidente do Conselho municipal da Saúde senhor Luiz Carlos Cenzi Rebellato a proferir algumas palavras no evento. Este parabenizou a todos que lutaram por esse belo ambulatório e reforçou o desejo de continuar na luta para a total conclusão do mesmo.
O secretário Municipal da Saúde senhor Marcelo Lanzarin, falou com orgulho sobre o AGGIMEK, pois o centro de atendimento é um dos maiores de Blumenau e muito bem equipado para atendimento. Também falou em nome do prefeito João Paulo K. Kleinubing, pois este estava na inauguração da ponte Victorino Goll,uma das tantas pontes danificadas durante a enxurrada/enchente de novembro de 2008. A psicóloga do AGGIMEK Karina falou e apresentou sobre a auto-estima das pessoas. O presidente da comissão pró - construção do AGGIMEK senhor Carlos A. Salles de Oliveira discursou sobre a luta dos conselheiros e comunidade na construção deste grande empreendimento que é o atual AGGIMEK, conforme disse: “ O dia 12 de Setembro ficará gravado na história deste nosso Grandioso Bairro e as solenidades e festividades deste presente momento, sempre representará, simbolicamente, todo um grande período de uma época, com toda uma somatória de fatores, de acontecimentos, de movimentos, de desempenho, de coragem, de mobilização, de sofrimentos, de perseverança, de bravura, de determinação ... e, principalmente de “orgulho” - “orgulho pelo dever cumprido”, “orgulho por fazer justiça”, “orgulho pela união” ... e, “orgulho pela conquista”.”
Para finalizar as homenagens o senhor Percy presenteou-nos com a apresentação “O PALHAÇO”, com fundo musical “Que palhaço sou eu”. As assistentes sociais Dalva e Tânia representantes da ABLUDEF estiveram colaborando com a parte do cerimonial juntamente com o cientista social e pesquisador Adalberto Day. A coordenadora do AGGIMEK a senhora Lucimara agradeceu a todos os presentes e convidou-os a se dirigirem ao auditório para cortarem o bolo em homenagem ao 1º ano do AGGIMEK.
Fonte; Prefeitura Municipal de Blumenau/Dalva Day
Fotos: Adalberto Day/Dalva Day
Related Posts with Thumbnails