27/11/2008

* 2008 - BAIRRO PROGRESSO

O Bairro Progresso foi criado oficialmente em 1956 pela Lei no 717, tem uma superfície de 9,4 km2 .
São 193 ruas, as principais são:
Rua: Progresso (criada através da Lei no 364, de 28 de agosto de 1952) ;
Rua: Bruno Schreiber (pela Lei no 2.475, de 28 de junho de 1979);
Rua: Santa Maria (pela Lei no 1.920, de 28 de março de 1973),
Rua: Rui Barbosa (pela Lei no 3.500, de 13 de setembro de 1988)
Rua: Santa Terezinha (através da Lei no 1.962 de 23 de agosto de 1973) e a
Rua Francisco Benigno (pela Lei no 2.180 de 09 de setembro de 1976).
O Bairro Progresso é um dos bairros mais atingido pela enchente que assola Blumenau. As mediações do Colégio José Mauricio, da Loja de sapatos, da padaria, do Mercado Passos, mais conhecido como “Mercado do Passinho”, da pizzaria e do rancho do pastel, locais que diariamente acessamos, mais de 35 anos compramos, hoje vemos destruição. Nada podemos fazer nos sentimos impotentes. A força da natureza se fez presente, tudo foi tomado pelas águas e para ironia da situação hoje clamamos por água para saciar a nossa sede.
Essas imagens mostram que as águas invadiram estabelecimentos, ruas deixando moradores em pânico. Foi um domingo Triste, que entra para a história de Blumenau.
Hoje dia 27 de novembro ainda estamos isolados de outras localidades. Aos poucos o exército vem chegando com suas pontes pênseis. Levando água potável, alimentos, medicações. E conseqüentemente a CELESC (centrais de Energia de Santa Catarina) vem colocando postes para que a energia seja estabelecida e numa seqüência a SAMAE (Serviço Autonomo Municipal de Água e Esgotos) consegue ativar a ETA3 para que o fornecimento de água potável seja normalizados, trazendo para o bairro Progresso o retorno da “NORMALIDADE”, para as famílias . Somente dia 28 está previsto a ativação da ETA3.
Abaixo tomadas de fotos enviadas pelo meu cunhado João Carlos Day , das encostas do rio Garcia e do morro que faz o contorno do cemitério da Rua Progresso, onde deslizou durante a enchente trazendo pânico e desgraças para as ruas Progresso, Julio Heiden, Emilio Tallmann deixando o Bairro sem acesso ao centro de Blumenau.

Texto: Dalva day

Fotos: João Carlos Day/ Dalva Day

Colaboração: Site da prefeitura de Blumenau

2 comentários:

Eliane disse...

Gostei muito da matéria onde vc conta sua experiência pessoal nesta tragédia traduz bem o que o nosso povo tem passado, fiquei muito feliz quando consegui fazer contato com vc. Nosso povo é guerreiro e vai dar a volta por cima como sempre.Estou feliz por vc e seu marido estarem bem. Um abraço, Eliane.
nanykmiranda@yahoo.com.br

SIDNEI disse...

Olá Dalva!!

Como foi a enchente aí?
Aqui não teve problemas.Até no apartamento da Andréia também não.
Como ficou a ABLUDEF?Deu prá salvar o material da fisio e os computadores?
Os colegas que trabalham na sede ,tiveram grandes danos?
Vamos ter alguma atividade nesta segunda?
Aguardo notícias.

Beijos !!!
Sid/ Andréia

Related Posts with Thumbnails