30/01/2016

* 2016 - Hoje, 30 de janeiro é conhecido como o Dia da Saudade.

Psicólogo diz que é preciso seguir em frente e superar a falta de algo ou alguém.

O dia 30 de janeiro é reconhecido como o Dia da Saudade. A palavra “saudade” se origina do latim “solitate”, que se refere à solidão. Na língua portuguesa, assim como em várias outras, ela passou a tomar significado de lembrança, um desejo de voltar a ver e ter contato com coisas e pessoas distantes ou que não existem mais. 

Muitos passam dificuldades ao perderem pessoas queridas ou terem relacionamentos ou situações importantes terminadas. Toda esta despedida necessária ao fechamento de um ciclo que se foi faz parte do processo de finalização. “Quando nos aproximas da dor da perda, nos permitindo senti-la, respeitando nossas emoções e sentimentos, temos mais chances de amadurecer toda tristeza e sofrimento em um grande amadurecimento chamado saudade”, explica o psicólogo João Alexandre Borba, que atua no Rio de Janeiro.
Hoje, 30 de janeiro é conhecido como o Dia da Saudade. 
Segundo o especialista, existem casos extremos em que a pessoa passa a mudar seu comportamento e hábitos em função da falta de uma pessoa. "É como se pessoa mantivesse um vínculo de fidelidade a quem se foi, ignorando muitas vezes aqueles que ficaram. Antes de voltar a girar sua vida em torno dessa pessoa que se foi, é preciso ponderar: quanto essa relação realmente acrescentava na sua vida? Ela se importa com você tanto quanto você se importa com ela? Ficou algum sentimento de culpa envolvido? Culpa costuma ser uma emoção bastante aprisionadora. Sentir-se constantemente culpado é uma maneira de viver prisioneiro do seu passado.Refletir, nesse tipo de situação, sempre é uma boa ideia", afirma ele.
Mas não são apenas pessoas que possuem esse poder de mudar a vida de alguém. Às vezes, um certo alguém pode sentir falta de um antigo emprego e da vida que viveu por muitos anos. Como proceder neste caso? De acordo com Borba, que também é professor de Coaching, deve-se aceitar essa nova realidade atual e trabalhar para que o indivíduo alcance sua felicidade. “Muitos têm saudade de um estilo de vida que não podem ter mais. Nesses casos, é preciso refletir e estabelecer metas que possam ser atingidas e que resultem numa nova reestruturação do conceito de felicidade da pessoa. Caso contrário, ela ficará refém de um passado que não volta mais. Uma ótima maneira de se fazer isso é com o coaching, onde você pode contar com a ajuda de um profissional para potencializar suas qualidades e fazer com que você alcance seus objetivos”, revela ele.
Esse sentimento é abor
dado em diversas obras, sejam músicas, poemas, filmes ou novelas e é praticamente impossível conhecer alguém que nunca tenha sentido saudade. “Sempre vemos a saudade presente, mas em muitos casos, o melhor conselho é aquele que Vinícius de Morais e Tom Jobim cantam em uma das obras brasileiras mais brilhantes: ‘Chega de Saudade’, é preciso seguir em frente sempre”, “uma das melhores maneiras de se honrar quem já se foi é se mantendo firme em sua jornada. Viver é ser constantemente solicitado no presente, no aqui agora”conclui João.
Serviço: João Alexandre Borba
Professor de Coaching e Psicólogo
jaborba@bol.com.br
https://www.facebook.com/joaoalexandre.c.borbaFonte do texto:
Blog Comportamento Saudável http://comportamentosaudavel.blogspot.com.br/

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails